Rede Bichos

O ponto de encontro dos que lutam pelos animais.

ESSE FOI ENCONTRADO VIVO.



Local onde os cães eram abatidos em Suzano (Foto: Adriano Vaccari/Futura Press)

Um casal foi preso na manhã desta quinta-feira (12) por suspeita de manter um abatedouro de cães em Suzano, na Grande São Paulo. De acordo com a Secretaria da Segurança Pública, os animais eram recolhidos das ruas por um homem de 46 anos e uma mulher de 39, mantidos presos para engorda e depois mortos.

A carne, segundo policiais da 2ª Delegacia de Saúde Pública do Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania (DPCC), era vendida para a comunidade oriental.


Meu comentario --------QUE ÓDIOOOOOO!!!!!!!!!

Exibições: 1231

Responder esta

Respostas a este tópico

gente , eles tinham encomendas....220,00 por cachorro era o preço da vida desses animais....ja mantinham
isso por tres anos ...precisamos chamar a atenção do nosso prefeito e ter que ser agora !!são paulo precisa
de um abrigo modelo para todos os animais abandonados, matavam a machadadas isso é absurdo !
Rita Suzano é municipio, tem prefeitura, tem ccz.é independente de SP..bem nem preciso falar dá pessima experiencia que tive com vigilancia sanitaria de Suzano, povo comprado....Aff..

RITA DE CASSIA ROST disse:
gente , eles tinham encomendas....220,00 por cachorro era o preço da vida desses animais....ja mantinham
isso por tres anos ...precisamos chamar a atenção do nosso prefeito e ter que ser agora !!são paulo precisa
de um abrigo modelo para todos os animais abandonados, matavam a machadadas isso é absurdo !
Recebi da ASPA a mensagem abaixo:


Que horror as pessoas precisam saber disto!!!
Coreanos eram principais clientes de restaurante fechado por vender carne de cachorro em SP

Os restaurantes interditados apresentam sinais de más condições de higiene Foto: Marcelo Pereira/Terra
Os restaurantes interditados apresentam sinais de más condições de higiene
12 de novembro de 2009
Foto: Marcelo Pereira/Terra

SÃO PAULO - Um dos dois restaurantes interditados nesta quinta-feira no bairro do Bom Retiro, região central de São Paulo, após denúncia de venda de carne de cachorro era frequentado principalmente por pessoas da comunidade coreana de São Paulo. A Polícia Civil, com a ajuda de uma intérprete, descobriu que o cardápio, escrito em coreano, oferecia um prato à base de carne de cachorro vendido por R$ 250. O menu, inclusive, era ilustrado com uma gravura do animal.
A 2ª Delegacia de Saúde Pública do Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania (DPCC) chegou aos estabelecimentos - nas ruas Guarani, 204, e Silva Pinto, 423 - depois de receber uma denúncia. Segundo a polícia, há ligação dos restaurantes com um abatedouro onde cães eram mortos, no município de Suzano , na Grande São Paulo. Quatro pessoas foram detidas - dois proprietários de um dos restaurantes e um casal responsável pela captura e morte dos cães - e outras quatro foram levadas para a delegacia. Outros estabelecimentos da região estão sendo investigados. Os restaurantes foram interditados e multados pela Vigilância Sanitária Municipal.
Num freezer encontrado no abatedouro clandestino estavam 60 quilos de carne de cachorro preparados para envio aos restaurantes. Dois gatos inteiros, congelados, estavam armazenados, mas a polícia não sabe o destino que seria dado a eles. Segundo o delegado Anderson Pires Giampaoli, responsável pela investigação, os restaurantes compravam em média 10 cães por semana.
O estabelecimento que oferecia a carne de cachorro, localizado na Rua Silva Pinto tem fachada discreta, sem placas que anunciem tratar-se de um um restaurante típico. Um corredor leva às mesas. Somente quem conhece o lugar, sabe que ali são servidas refeições. Nesse estabelecimento, a Vigilância identificou carnes impróprias para consumo e coletou amostra de carne não identificada.
Agentes da Vigilância Sanitária retiram amostras de carne não identificada dos restaurantes - Foto: Leonardo Guandeline - O Globo
O outro estabelecimento, localizado na Rua Gaurani, apesar de pequeno, tem identificação na fachada, mas não teria alvará de funcionamento, segundo a polícia. O local, além de carnes impróprias para o consumo, os fiscais constataram sujeira na cozinha e na área das mesas, além de falta de roupas adequadas dos funcionários para preparo dos alimentos.
Os dois estabelecimentos, ainda de acordo com a polícia, tinham relação com o abatedouro clandestindo em Suzano. Um deles comprvava a carne do local, segundo apurou a polícia. No outro estabelecimento o telefone do abatedouro foi encontrado em uma agenda sobre o balcão.
Na tarde desta quinta-feira, agentes da Polícia Civil e da Vigilância Sanitária estiveram nos estabelecimentos e recolheram amostras da carnes para análise. Uma amostra do material será levada para o laboratório da Vigilância Sanitária municipal para análise de DNA.
Segundo Flávio Damas, técnico da Vigilância Sanitária municipal, só o exame poderá comprovar mesmo tratar-se de carne de cachorro.
- Nós já identificamos carne de peixe e bovina. Recolhemos amostras da carne que não conseguimos identificar. O próximo passo é realizar uma análise - diz Damas.
Abatedouro clandestino funcionava nos fundos de borracharia
O abatedouro funcionava nos fundos de uma borracharia e os cães eram capturados nas ruas, atraídos com ossos e carne. No quintal, eram engordados e ficavam à espera das encomendas. O abate era comandado pelo casal Roberto Moraes, de 46 anos e Roseli Nascimento, de 39 anos. Os dois foram presos na manhã desta quinta-feira no abatedouro, no bairro Miguel Badra.
Segundo a polícia, Moraes era responsável pela captura dos cães e pelo abate, feito a machadadas. A mulher dele fazia o contato com os restaurantes.
O esquema de captura de cães para consumo humano existia há três anos. Cada animal morto era vendido por R$ 180 a R$ 220. No quintal do abatedouro, a polícia encontrou um cachorro ainda vivo que seria abatido, duas mesas, ganchos, restos de animais queimados e outros equipamentos.
Os quatro presos vão responder por crime contra as relações de consumo, contra o meio ambiente e por formação de quadrilha.
- O casal alega que não via problema na prática e queria ganhar um dinheiro extra - diz o delegado.
Segundo a polícia, as partes dos cães que não conseguiam aproveitar eram incineradas no próprio local de abate.
Como os cães eram capturados nas ruas, a polícia suspeita que poderiam ter doenças transmissíveis ao ser humano.
No abatedouro foi apreendida uma agenda e a polícia investiga se outros restaurantes adquiriam a carne de cachorro. Os quatro envolvidos, se condenados, podem pegar de três a 10 anos de prisão.
Habito Cultural
Hoje, os locais que oferecem a iguaria não fazem propaganda escancarada na entrada, mas quem quer provar o prato não tem dificuldade em encontrar. Basta ter um bom guia coreano. O que também choca os menos acostumados a comer a carne de cachorro é a forma como o prato é preparado. Os chefs de cozinha coreanos costumam matar o animal por enforcamento ou espancamento, métodos considerados ideais para obter uma carne mais macia.
Coreanos são maioria no Bom Retiro
Os coreanos começaram a chegar ao bairro do Bom retiro nos anos 80. Eles compraram a maior parte do comércio local, que era administrado por imigrantes judeus, que se aposentaram ou morreram, e os filhos decidiram não levar o negócio adiante. Os judeus foram gradativamente saindo do bairro, e se mudando para Higienópolis ou Jardins.
O que antes era comércio familiar, na mão dos judeus, tornou-se uma estrutura empresarial com os coreanos. Além dos negócios, eles compraram casas e apartamentos do bairro. Atualmente, os coreanos representam cerca de 70% das 1.200 empresas do Bom Retiro, segundo dados da Câmara de Dirigentes Lojistas do bairro.
Meus Deus, quando acho que os "seres humanos" conseguiram chegar ao fundo do poço, eles surpreendem, conseguem ser mais covardes ainda. A ganância destes vermes não tem limite, ter coragem de pegar seres indefesos, engordar e conforme vi hj na tv, matarem a machadadas os pobres anjos.
Infelizmente, devem haver muitos locais como este no Brasil, o que temos que fazer é boicotar estes "restaurantes" coreanos ou chineses e exigir das autoridades punição exemplar (o que duvido muito que haja).
Só poderemos evitar que os anjinhos fiquem a mercê destes vermes, fazendo um programa de castrações, e assim evitando a proliferação de animais na rua.
Nós, aqui em Porto Alegre tb vimos barbáries sempre, há mais ou menos 3 semanas atrás, protetoras resgataram um cãozinho agonizando há 3 dias na rua com as patinhas de trás amputadas, provavelmente a faca. Graças a Deus, ele está bem agora, se locomovendo em cadeirinha de rodas. Como a gente pode ter alguma esperança nos "humanos"!!!!!!

Entristecida
Vera
3 ..longos e sofridos anos para os animais da região....qdo a MARAVILHOSA vigilancia Sanitaria de Suzano se empenhava (amigos .de..amigos..unidos venceram) em expulsar a ong de proteção aos animais Espaço Amigo Bicho da cidade de Suzano...pobres e indefesos animais, estavam sendo mortos a machadadas. Lamentavel.
Infelizmente o homem está regredindo no tempo com atituldes de barbárie como essa, pena que por ai devem existir outros abatedores, espero que com essa descoberta leve a outras até todos abatedores se fechar.
cambada de filhos da puta isso sim ,criminosos inconsequentes,prisao nessa corja maldita!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Se acontece na China ou Asia problemas deles, agora chegar no pais dos outros e bagunçar ai o problema é nosso.Acorda Brasil, deixem de ser avestruzes!!!

Renatha Bertogna Visintini disse:
Meu Deus! E eu pensei que isso só acontecia na China! Que absurdo!
ISSO É UM JORNALISTA

Presos por quê?
Qual a acusação?
É ilegal comer cachorro no Brasil?
Pô, aqui se come buchada de bode, cobra, tartaruga.
Na França se come cavalo e escargot. Qual o problema?
Eu adoro comida coreana. Quando trabalhava no Cambuci mandava ver direto.

Esse esquema de pegar uns vira-latas na rua e engordar parece meio nojento, mas um cachorrinho criado para o abate eu traçava feliz


BLOG DO -INFELIZ "André Forastieri"

http://blogs.r7.com/andre-forastieri/2009/11/13/cachorro-cozido-e-m...
Já mandei o comentário abaixo p o André e repliquei p a Rede Record. Façam o mesmo. Escrevam pedindo que esse jornalista de araque saia da emissora:
Não acredito que temos uma pessoa formada em Comunicação com uma cabeça tão retrógrada como a do André. Complementando seu pensamento, se é bicho dá pra comer, espero que se lembre que vc tb é um... ou acredita que não seja? É de total ignorância aceitar uma cultura cruel e estrangeira só para "variar" o paladar. Q vergonha, André! Vc não tinha nada mais inteligente pra dizer? Enquanto o mundo todo caminha para uma alimentação cada vez manos dependente de carne, vc apóia a inclusão de cães e gatos nos nossos pratos. Vc está contra a evolução da nossa espécie. Fiquei enojada com seu texto. De péssimo gôsto. Olha... não me importo de comer um filho, um sobrinho seu... afinal, tudo é carne. E que tal matá-los a machadadas? Q vergonha, André. E não sei como a Record, q tem tanta matéria legal sobre bichos, ainda aceita vc nesse site. Vc é completamente vazio.E não tem a menor responsabilidade e ética mesmo estando num site q pode ser lido por milhares de pessoas. Sabe onde vc deveria trabalhar? Num açougue. É a sua cara.

AMORCAO - SILVIA disse:
ISSO É UM JORNALISTA

Presos por quê?
Qual a acusação?
É ilegal comer cachorro no Brasil?
Pô, aqui se come buchada de bode, cobra, tartaruga.
Na França se come cavalo e escargot. Qual o problema?
Eu adoro comida coreana. Quando trabalhava no Cambuci mandava ver direto.

Esse esquema de pegar uns vira-latas na rua e engordar parece meio nojento, mas um cachorrinho criado para o abate eu traçava feliz


BLOG DO -INFELIZ "André Forastieri"

http://blogs.r7.com/andre-forastieri/2009/11/13/cachorro-cozido-e-m...
GENTE RECEBI ISSO POR EMAIL...OLHEM O ABSURDO....

Em sáb, 14/11/09, Leila Abreu Oliveira escreveu:

Informo a todos, que segundo o jornal a FOLHA DE S PAULO de ontem, 13/11/09, os cães amarrados mostrados na matéria dos coreanos (poodle e rotwiller) NÃO FORAM RETIRADOS DA CASA DOS COREANOS porque eles mostraram a carteira de vacina dos animais e as crianças choraram quando os animais iam ser retirados. Os coreanos alegaram que aqueles animais eram de estimação e não iriam ser comidos. Portanto, NÃO RETIRARAM OS ANIMAIS. Mostrar carteira de vacina parece ser escudo para se fazer qualquer atrocidade contra animais. Junta-se a carteira com a falta de vontade de agir... só pode dar nisso mesmo.
O CANIL BOPE que foi invadido pela Guarda Municipal Ambiental da Praia Grande e retirou 24 animais em estado deplorável, todos os animais TINHAM CARTEIRA DE VACINA e todos estavam sem água , sem comida e clinicamente atestado que estavam MORRENDO. A matéria completa vcs podem assistir neste domingo no PROGRAMA AMIGO ANIMAL ás 13 horas na Tv Santa Cecília. Gente, tinha cão guardado embaixo da pia e COM ATESTADO DE VACINA. Vcs terão oportunidade de ver as fotos. Apresentaremos também uma denúncia do CANIL ROTHA que aconteceu na mesma semana da denúncia da Praia Grande.

A FOLHA DE S PAULO de hoje, informou que os restaurantes coreanos já estão abertos e funcionando. O restaurante chama-se POR QUE CHAMA e fica na Rua Guarani no Bom Retiro. O Outro restaurante chama-se HO NAN PARK ( não possue placa) e pasmem, brasileiros não entram. Somente coreanos. O nome do restaurante é o nome do proprietário.


Na mesma matéria de hoje, o Sr Hélio Scwartsman DO jORNAL Folha de S Paulo, faz uma análise do fato sugerindo que comer carne de cães PODE SER UMA FORMA DE CONTROLAR A POPULAÇÃO DE ANIMAIS. Critica na matéria, o fato da carrocinha ter parado de recolher animais. UMA DE SUAS BRILHANTES FRASES NA MATÉRIA É: " OBSERVADAS AS EXIGÊNCIAS HUMANITÁRIAS DE HIGIENE E FISCAIS, NÃO HÁ POR QUE IMPEDIR COREANOS DE SEGUIR COM SUAS PRÁTICAS CULINÁRIAS"
ACREDITEM, A FOLHA DE S PAULO PUBLICOU ISSO hoje, 14/11/09...
HÁ MUITO MISTÉRIO NISSO...

A uns 2 anos atrás foi um senhor na feira de doação no MAPAN e conversou com a Márcia dizendo que trabalhava no Porto de Santos e ficou chocado ao entrar em um container e ver CARNE DE CÃES CONGELADA. Disse que voltaria a entrar em contato para dar mais detalhes sobre o assunto porém tinha muito medo de abordar a situação pois sabia que tinham pessoas muito influentes envolvidas. Disse amar animais e não aguentava ver aquilo mas tinha muito medo e se sentia impotente. Ficamos aguardando mas esse senhor nunca mais apareceu. Acreditamos na história desse senhor, pois coreanos quando chegam em nosso porto pagam 50 reais por cachorro capturado por mendigos e jantam sossegadamente. Podemos assistir também em nosso porto até recebimento de lixo de outro país. Por que não poderia haver comércio ilegal de carne de cães e gatos?


O QUE SERÁ QUE EXISTE POR TRÁS DE TUDO ISSO? SERÁ UMA ENORME DISPUTA POR COMÉRCIO ILEGAL? O LUCRO DEVE SER IMENSO...

NÃO PODEMOS DEIXAR ESSE CASO MORRER.


Leila Abreu
Programa Amigo Animal
Amigo se podemos chama-lo assim... a minha cultura diz que cães são amigos dos homens viu. Se vc gosta tanto se mude do Brasil para a Asia e como lá suas "comidas exoticas". Gostaria que alguem comesse um parente ou amigo seu? Pois tem raças (tribos que não acham crimes). Sua alma é pequena qt sua cabeça.HA!!! me disseram que vc é jornalista, nossa onde tirou seu diploma? Jornalista do capeta isso sim , tomara que faça uma materia em alguma tripo de canibal.



Fátima Chuecco disse:
Já mandei o comentário abaixo p o André e repliquei p a Rede Record. Façam o mesmo. Escrevam pedindo que esse jornalista de araque saia da emissora:
Não acredito que temos uma pessoa formada em Comunicação com uma cabeça tão retrógrada como a do André. Complementando seu pensamento, se é bicho dá pra comer, espero que se lembre que vc tb é um... ou acredita que não seja? É de total ignorância aceitar uma cultura cruel e estrangeira só para "variar" o paladar. Q vergonha, André! Vc não tinha nada mais inteligente pra dizer? Enquanto o mundo todo caminha para uma alimentação cada vez manos dependente de carne, vc apóia a inclusão de cães e gatos nos nossos pratos. Vc está contra a evolução da nossa espécie. Fiquei enojada com seu texto. De péssimo gôsto. Olha... não me importo de comer um filho, um sobrinho seu... afinal, tudo é carne. E que tal matá-los a machadadas? Q vergonha, André. E não sei como a Record, q tem tanta matéria legal sobre bichos, ainda aceita vc nesse site. Vc é completamente vazio.E não tem a menor responsabilidade e ética mesmo estando num site q pode ser lido por milhares de pessoas. Sabe onde vc deveria trabalhar? Num açougue. É a sua cara.

AMORCAO - SILVIA disse:
ISSO É UM JORNALISTA

Presos por quê?
Qual a acusação?
É ilegal comer cachorro no Brasil?
Pô, aqui se come buchada de bode, cobra, tartaruga.
Na França se come cavalo e escargot. Qual o problema?
Eu adoro comida coreana. Quando trabalhava no Cambuci mandava ver direto.

Esse esquema de pegar uns vira-latas na rua e engordar parece meio nojento, mas um cachorrinho criado para o abate eu traçava feliz


BLOG DO -INFELIZ "André Forastieri"

http://blogs.r7.com/andre-forastieri/2009/11/13/cachorro-cozido-e-m...

RSS

A REDE DOS PROTETORES.

Image and video hosting by TinyPic

Campanha pela erradicação da Cinomose

 



 

Programa da Proteção Animal com o Veterinário Wilson Grassi, todas às terças-feiras, às 15h, ao vivo na Radio Mundial (95,7 FM ou 660 AM).

 

Animais para Adoção

Gatos lindos e mansinhos para adoção





Todos castrados e vacinados
Contato: casadodavi@gmail.com

Sara

Sara tem 2 meses e meio e já esta castrada.
Uma excelente gatinha para companhia. Gosta de ficar no colo e receber carinhos, ronronenta.
contato: anjorenatabuono@gmail.com  tel: 11 991984598

Rubi

Rubi é uma escaminha de 3 a 4 cores linda, ama brincar e ser acariciada. Muito delicada e meiga.
anjorenatabuono@gmail.com   11 991984598

Fotos

Carregando...
  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

© 2014   Criado por Trika Lopes.

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço